Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 11 de janeiro de 2015

Interno Outra Vez - 2015

11 de janeiro de 2015.

Carvalhooo! Quanto tempo passou! =D
Há anos não escrevo nada e sinto que perdi a mão. Fazer o que? Tudo o que eu escrevo hoje em dia é "BEG, ativo, reativo, anictérico, acianótico, afebril, normocorado, hidratado, eupneico, fácies atípica, RCR2T BNF S/S, RHA+ EM AHT SRA, ABD inocente, TEC < 3 seg, NRL NDN". XD
Uma rápida atualização da minha vida. Meu internato no fim das contas durou 3 anos ao invés de 2 (sim, eu passei por algo que jamaaaaaais tinha passado na vida: reprovação) e eu me mudei de Rondônia pro Paraná-Curitiba, onde passei na residência de Pediatria (estou no fim do 1º de 2 anos).
Pera... Pediatria? Ô.o
"Como assim??? Você não ia ser uma médica generalista popular missionária?" Opa! Opa! Não me lembro de ter dito isso... =P
Do fim do internato até hoje muita coisa aconteceu. Enfim, aqui estou, com novos desafios.
Acredito que Pediatria é um meio de eu me aproximar mais do meu sonho original de Biologia. Não pelo estereótipo de que crianças são iguais a animaizinhos: não falam e temos que "adivinhar" o que elas têm. Crianças são "biologia pura".
Do ponto de vista evolutivo/naturalista/biologista, as crianças agem e reagem como quaisquer outros animais que vivem em sociedade e isso é extremamente interessante. Além da interação dos pais com elas e com os profissionais de saúde, seus conflitos e sua beleza.
Não foi fácil chegar aqui, mas agora aqui estou e o jeito é seguir em frente.
"Deixai vir a mim as criancinhas..."  =)

P.S.: Residência é um internato onde você é mais burro do que era na época de interno. Ponto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário